Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Museu do Mamulengo - Olinda, Brasil

O Museu do Mamulengo - Espaço Tiridá foi inaugurado em dezembro de 1994, na rua do Amparo. Por questões estruturais mudou-se provisoriamente para a rua de São Bento, 344, onde permanece há já alguns anos. Possui um acervo de aproximadamente 1.200 bonecos. Como primeiro museu de bonecos do Brasil, divulga o mamulengo e sua tradição como teatro de boneco da região.


"Mamulengo é uma manifestação típica do teatro de bonecos popular nordestino, representado por figuras populares nas situações cotidianas. Sem caráter religioso, o mamulengo transfigura os personagens populares, revelando a alma individual e coletiva do povo. O espetáculo, improvisado, é cômico, trágico e dramático. Inicia quase sempre como uma dança e a participação da 'orquestra' e, algumas vezes, com presença do Mateus, o personagem humano que dança e faz a arrecadação. Sem conteúdo político explícito apresenta, numa crônica regional, os valores humanos elementares, as relações de trabalho e as tradições folcló…

Dom Hélder Câmera

Dom Hélder Câmera (1909-1999), arcebispo emérito de Olinda e Recife, vivia na casa paroquial da igreja das Fronteiras, no bairro da Boa Vista, no Recife. Pregava por uma igreja simples, voltada para os pobres e clamava pela não-violência. Foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e grande defensor dos direitos humanos durante a ditadura militar no país. Recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz por quatro vezes.
Fonte: wikipedia.

Recife e suas pontes

As pontes do Recife A privilegiada geografia da cidade do Recife dá à cidade um charme ainda maior com as pontes sobre os rios, córregos e canais. São mais de 60 pontes. Joaquim Nabuco disse que "as pontes do Recife são compridas como terraços suspensos sobre a água". Mais que apenas estruturas de passagem de pessoas e veículos, as pontes foram cantadas durante décadas em verso e prosa pelo próprio Nabuco e por poetas como Gilberto Freire, Manuel Bandeira, Joaquim Cardozo e muitos outros. As pontes têm papel arquitetônico imprescindível na cidade não apenas porque ligam as ilhas do Recife, de Santo Antônio e da Boa Vista, como também dão encanto especial às paisagens em cada recanto cortado pelas águas. As pontes fazem parte da identidade do Recife. No centro ficam situadas as mais conhecidas, como:

a Maurício de Nassau, a primeira em grandes dimensões do Brasil e, segundo os historiadores, talvez pioneira também nas Américas. Foi idealizada pelo Conde Maurício de Nassau, p…